25/04/2012

[Resenha] Marina - Carlos Ruiz Zafón

Título: Marina
Autor: Carlos Ruiz Zafón
ISBN: 978-85-8105-016-4
Editora: Suma de Letras
Páginas: 189
Sinopse: Na Barcelona dos anos 1980, o menino Óscar Drai, um solitário aluno de internato, conhece Marina, uma jovem misteriosa que vive num casarão com o pai idoso. Em passeios pela cidade, os dois presenciam uma cena estranha num cemitério e se envolvem na resolução de um mistério que remonta aos anos 1940. Numa tentativa inútil de escapar da própria memória, Oscar abandona sua cidade. Acreditava que, colocando-se a uma distância segura, as vozes do passado se calariam. Quinze anos mais tarde, ele regressa à cidade para exorcizar seus fantasmas e enfrentar suas lembranças – a macabra aventura que marcou sua juventude, o terror e a loucura que cercaram a história de amor.


Nem preciso dizer os motivos que me levaram a ler esse livro, não só por ter meu nome, mas por ter recebido ótimas recomendações.

Óscar, o narrador, nos conta à história que ele e Marina viveram juntos.
Certo dia, Óscar entra em uma casa, aparentemente abandonada e sem querer, “rouba” um relógio. Quando volta a casa para devolvê-lo, conhece a personagem que dá nome ao livro: Marina.
Juntos, eles visitam um cemitério e resolvem seguir uma dama misteriosa, a partir daí começa a aventura desses dois curiosos.

(...) A vida concede a cada um de nós apenas alguns raros momentos de pura felicidade (...). A lembrança desses momentos nos acompanha para sempre e se transforma num país da memória ao qual tentamos regressar pelo resto de nossas vidas, sem conseguir. Pág 144
Ganhei o livro de presente de aniversário, na verdade, eu pedi o livro de presente. Chegou com uma semana de antecedência, e eu jurei que só ia lê-lo depois do aniversário (e consegui). Demorei dois dias para ler, pouco tempo, porque costumo demorar semanas.
Amei o livro, me lembrou um pouco de um filme chamado “Gritos Mortais”, não vou entrar em detalhes.
Záfon sabe mesmo contar histórias. O modo como misturou ação, suspense e até romance me fez ficar completamente presa na leitura.
Sempre que ouvir falar em Barcelona, vou me lembrar de Óscar e Marina.

—Poderia pintar por mil anos — murmurou Salvat em seu leito de morte — e não mudaria um milímetro de barbárie, da ignorância e da bestialidade doa homens. A beleza é um sopro contra o vento da realidade, Gérman. Pág 45
A história acabou e eu fiquei com lágrimas nos olhos. Uma pena que livros como esse não tem continuação, e nem poderia... O único modo de prolongar a historia seria lendo de novo. Com certeza o farei. Esse livro vai ficar sempre guardado em minha memória e em meu coração.

2 comentários:

  1. Oi Marina!
    Carlos Ruiz Zafón é o meu autor preferido :)
    Também adorei o Marina, é um livro muito lindo, profundo, arrebatador! O mistério nos prende a atenção completamente, ficamos sempre vidrados querendo saber o que vai acontecer. E os personagens, ele são apaixonantes!
    Se você amou esse livro, tenho certeza de que vai gostar de outros do autor. Te recomendo, A Sombra do Vento, é o livro mais famoso do Zafón e tem todos os ingredientes presentes em Marina e muito mais... é também o meu livro preferido, apesar de Marina ter um lugar muito especial em meu coração. Ah, e uma ótima notícia: A Sombra do Vento tem continuação! ^^ Só não foi lançada ainda no Brasil, mas chega este ano. Tenho certeza de que você vai amar, sério! A narrativa do Zafón é hipnótica e está mais mágica do que nunca na história do Daniel e do Julian Carax.
    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sombra do vento já está na lista de proximas leituras :) Antes mesmo de ler já estou esperando a continuação, se esse livro é melhor que Marina, com certeza vou gostar.

      Excluir

Vai comentar? Lembre-se de seguir algumas regrinhas: nada de arrumar brigas com outras pessoas, e não use palavras de baixo calão! Não diga nada que você não diria para sua avó.

Obrigada pelo comentário, vou retribuí-lo assim que puder. Volte sempre (/◕▽◕。)/