09/06/2012

[Resenha] Dom Casmurro - Machado de Assis

Título: Dom Casmurro
Autor: Machado de Assis
ISBN: 9788572322645
Editora: Martin Claret
Páginas: 210
Sinopse: Publicado pela primeira vez em 1900, Dom Casmurro é o romance mais famoso e polêmico de Machado de Assis. Ambientado no Rio de Janeiro do século XIX, é narrado por seu protagonista: Dom Casmurro, um velho solitário e frustrado que, em virtude de sua "simpatia", recebe esse apelido de um conhecido. O personagem busca, por meio da narrativa, rememorar e compreender fatos do seu passado, principalmente os que envolvem uma mulher: Capitu, a personagem mais intrigante e misteriosa da literatura brasileira. A polêmica toda se centraliza em uma dúvida: Capitu é ou não culpada de adultério? Os fatos até podem indicar que sim, mas o leitor não pode deixar de atentar para um fato: Bento Santiago - o Dom Casmurro -, além de narrador, é advogado. Não teria ele todos os atributos intelectuais para envenenar a narrativa, de modo a levar o leitor a condenar Capitu? Obra lida no mundo todo, por sua genialidade, não pode deixar de ser deliciada pelo leitor brasileiro.

Capitu traiu ou não traiu Bentinho? Talvez essa pergunta seja repetida por todos que leem esse livro. A conclusão que cheguei? Capitu era inocente, Bentinho é que era muito ciumento, e via coisa onde não tinha. Cheguei a essa conclusão depois de pensar muito, mas ainda tenho minhas dúvidas.

Dom Casmurro é narrado por Bento Santiago, cujo apelido dá o título para o livro: Dom Casmurro. Casmurro significa tímido, calado, e “Dom” seria uma ironia, como diz o próprio narrador.

Bentinho (como ele era chamado antes de ser o Dom Casmurro) era apaixonado por Capitu — a menina de olhos de cigana oblíqua e dissimulada — desde a mocidade. Ele descobre isso em uma tarde, ouvindo a conversa de José Dias e sua mãe. A partir desse dia, começa toda a história de Bentinho e Capitu...

Voltando ao enigma, realmente não dá para saber se aconteceu ou não o adultério. Uma pessoa, quando tem ciúmes, vê aquilo que deseja, por isso acho que Capitu era inocente.
“As pessoas valem o que vale a afeição da gente, e é daí que o mestre Povo tirou aquele adágio de quem ama o feio bonito lhe parece”. Pág. 183
Fiquei super curiosa para ler esse livro, depois que li um livro de bolso chamado O Bom Ladrão, falarei dele outro dia. Demorei cerca de duas semanas para ler Dom Casmurro, e não me arrependo de ter gasto meu tempo com esse livro maravilhoso. A narrativa segue um ritmo eletrizante. O narrador conta a história e também a comenta, com sua visão de “agora”. A sensação é de ter alguém contando tudo exclusivamente para você, não é a toa que é um clássico.
"Nem a imaginação de Ariosto, não é mais fértil que a das crianças, e dos namorados, nem a visão do impossível precisa mais que de um recanto de ônibus." Pág. 59
Na edição que li, tem dez questões de vestibular, que ajuda a entender melhor a história (eu acertei oito :P).

Na página 94 do livro, Bentinho cita um soneto, que ele mesmo escreveu, porém incompleto, deixando para o leitor terminar. Alguém terminou esse soneto?
Oh! Flor do céu! Oh! Flor cândida e pura!
Perde-se a vida, ganha-se a batalha!
(Essas são as duas frases do soneto incompleto de Bentinho).
O livro é lindo, ou lindíssimo, como diria o personagem José Dias, que ama superlativos. Mas ainda tenho dúvidas, Capitu traiu ou não traiu Bentinho?

Esse é um dos livros do Desafio dos clássicos de 2012.



18 comentários:

  1. Olá!!

    Clássicos são clássicos!! Mesmo depois de séculos ainda instigam a imaginação dos leitores!

    Adoro Machado de Assis, achei que sua resenha abordou temas importantes da obra! *o*

    Haha, essas perguntas de vestibular depois do livro ajudam a compreender um pouco mais alguns aspectos da obra. -rs


    Beijos,

    Samantha Monteiro
    Word In My Bag
    http://wordinmybag.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ajudam a entender sim (e eu ainda errei algumas).
      Obrigada pela visita Samantha
      Beijos

      Excluir
  2. Me sinto uma traidora toda vez que leio/ouço algo sobre os clássicos brasileiros.

    Confesso, tenho uma antipatia preconceituosa à literatura nacional. Não sei porque motivo, nunca li um clássico nacional. Pra falar a verdade poucos foram os livros nacionais que li e não sei mesmo falar o motivo. Talvez porque a literatura estrangeira é a que sempre é exaltada e a nacional acaba ficando mais à sombra.

    Ou talvez seja porque eu eu não saiba dar o devido valor às coisas hahahaha Sou uma brasileira horrorosa! rs

    Prometo ler algum clássico nacional depois dessa sua resenha! E já de antemão escolho esse!

    Darei meu parecer sobre Capitu. Será que Bentinho enxerga coisa onde não tem mesmo? Tenho lá minhas dúvidas! u_u kkkkkk


    Muito obrigada pela visita e por me seguir de volta ^^

    Virei sempre por aqui!

    ps. Tem sorteio lá no fluoxetina!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tem que ler uma obra brasileira, são muito boas. Uma pena que os autores brasileiros são mais desvalorizados que os internacionais :(

      Excluir
    2. Pois é, eu sempre que vou comprar um livro corro nos internacionais, é automático rs mas vou tentar mudar isso! É promessa agora! rs

      Excluir
  3. Não conhecia o livro, mas vou ve se acho pois adorei c:
    Sim baby, o teste da mecha é pra ver se o cabelo não vai cair e se aguenta a descoloração c:
    Muito obrigado pela visita, qualquer hora volta a dar uma passadinha lá no Doce Imperfeição, to te esperando c:
    http://umadoceimperfeicao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi
    Tem um bom tempo que li Dom Casmurro e achei bem legal.
    Mesmo não sendo grande fã de literatura nacional,
    devido a inúmeras decepções.
    Mas a trama de Capitu me envolveu!
    Sua resenha ficou ótima e traz de forma bem precisa
    o enrendo de Machado de Assis.

    Lucas / Era uma vez...
    livrosecontos.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado da minha resenha :D

      Excluir
  5. Ameei demais!!seguindo..

    opedecoelho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Minha irmã tem uma paixão pelo livro , então no natal passado acabei lhe agradando , com o livro de presente.
    Mas na verdade , dei pq estava morrendo de vontade de ler .
    Mas ele acabou ficando de lado, infelizmente .Com tarefas da escola , acabo lendo apenas um livro por mês , daí apenas nas ferias , consigo ler mais livros , mas estou tentando mudar isso , me organizando melhor para conseguir um tempo para ler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu pai vive dizendo: "tem que ter horário para fazer as coisas". Apesar de nunca ouvir esses conselhos dele, resolvi testar por uma semana, e não é que funciona? Organizar um tanto de tempo pra fazer cada coisa é muito bom, dá pra fazer tudo no mesmo dia e ainda sobra (se deixar eu fico o dia todo no PC).
      Quando tiver oportunidade, leia o livro que você vai gostar.
      Beijos Bia

      Excluir
  7. Cara, vou te dizer que eu sempre quis ler "Dom Casmurro", tanto por indicações quanto por vontade propria. Porque, sem duvidas, é um dos maiores classicos de todos os tempos. Meu professor de literatura (o melhor que há tive na vida.) costumava comentar sobre o livro o tempo inteiro. Eu sempre adiei ler esse livro, só comprei recentemente. Porque acredito que esse é um bom momento para ler um classico como esse. A sua resenha foi ótima, adorei os trechos e acredito que minha opinião será semelhante a sua, já que mesmo antes de ler eu já penso isso. kkkkkkk. Seu blog é maravilhoso, e muito informativo. Te desejo sucesso.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da resenha!
      Queria ter um professor de literatura decente =)

      Excluir
  8. Machado de Assis era um gênio, e por isso hoje digo que um dos autores que sigo é ele!

    Simplesmente não sei se Capitu traiu ou não. Quando começo a pensar que ela traiu, logo lembro que é narrado em primeira pessoa, ou seja, do ponto de vista do Dom Casmurro. As pessoas veem o que querem ver e da forma que querem.

    No entanto, há indícios no livro que dão a entender que ela traiu sim!!!

    Maaaaaas.... Não sei! Sabia que para defender o TCC (ou algo assim, não lembro ao certo) alunos de Direito e de Letras de uma universidade precisavam ora "condenar" ora "absolver" Capitu?
    E sabe o que foi decidido? Ninguém pode confirmar. O caso não foi concluído! hahaha

    Ótima resenha, flor! Adorei as frases =DD
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não dá pra saber se traiu ou não, e isso é que é legal no livro! Concordo com você, as pessoas veem as coisas da forma que querem.

      Que legal essa coisa que os alunos fizeram, mas não dava mesmo pra concluir o caso hehehe

      Excluir
  9. Eu li Dom Casmurro quando tinha 15 anos e tive que reproduzir alguns momentos livro como teatro para minha professora, eu e mais 5 amigos eu era a Capitu haha já mais vou esquecer daquele dia, "Bentinho" penteou meus cabelos, foi muito legal!
    Beijos Pri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa cena é bem legal, deve ter sido divertido pra você :D

      Excluir

Vai comentar? Lembre-se de seguir algumas regrinhas: nada de arrumar brigas com outras pessoas, e não use palavras de baixo calão! Não diga nada que você não diria para sua avó.

Obrigada pelo comentário, vou retribuí-lo assim que puder. Volte sempre (/◕▽◕。)/