20/06/2012

[Sessão Pipoca] Mil Palavras

Título: As mil palavras
Elenco: Clark Duke, Eddie Murphy, Cliff Curtis, Allison Janney, Kerry Washington, Ariel Winter, John Witherspoon.
Direção: Brian Robbins
Gênero: Comédia, Drama
Duração: 91 min.
Sinopse: Jack (Eddie Murphy) é um empresário de uma agência literária que tem na sua falta de sinceridade a sua principal arma, no entanto, ele irrita tanto o seu assistente Aaron (Clark Duke). Suas atitudes ameaçam seu casamento com Caroline (Kerry Washington) que deseja que o marido passe mais tempo com a família. Jack desesperado procura um guru chamado Dr. Sinja (Cliff Curtis). Nesta seção, Jack sofre repercussões cármicas e é atingido com magia pelo Dr. Sinja, que lança uma folha para cada palavra que Jack fala. Agora Jack descobre que tem somente mais mil palavras antes de morrer.


Jack McCall é um empresário de uma agência literária que não para de falar. Ele fala muito dizendo pouco. Ao saber que um guru muito famoso e cheio de fãs chamado Dr. Sinja escreveu um livro, ele resolve convencê-lo a aceitar que sua agência publique o livro. Enquanto conversa com Sinja, Jack espeta o dedo em uma árvore mágica, e acaba ficando ligado a ela. Toda vez que Jack fala (e escreve) uma palavra, uma folha dessa árvore cai. Quando todas as folhas caírem, ele vai morrer, junto com a árvore. Essa árvore tem cerca de mil folhas, ou seja, mil palavras.


Como se não bastasse Jack ter apenas “mil palavras de vida”, ele as desperdiça xingando, reclamando e dizendo coisas sem importância. Deixa de falar quando é necessário, fazendo sua esposa, Caroline (Kerry Washington) ficar muito irritada. Sem contar que a mãe de Jack, pelo que entendi, tem Alzheimer, e pensa que Jack é na verdade, Raymond, o marido dela. Jack tenta explicar a ela várias vezes quem ele é, desperdiçando várias folhas.

O filme é engraçado. Eddie Murphy, como sempre, trabalhou muito bem. Não poderiam ter escolhido outro ator, dei muitas risadas com suas caras e bocas. Clark Duke (que faz Aaron, o assistente não muito inteligente de Jack) também atuou muito bem no filme, participando das cenas mais engraçadas.

O filme não é só comédia. Ele também passa uma lição muito legal. Muita gente sabe o poder que as palavras têm, mas palavras sem ação não valem muita coisa. Jack fala muito, e age pouco. Sem poder usar as palavras, sua vida vira de cabeça para baixo.

Quando fico rouca, falo muito pouco, e isso me deixa frustrada. Fiquei pensando se realmente conseguiria medir as minhas palavras, para falar menos de mil. No filme, Jack não só deve economizar as palavras, como também não sabe por quanto tempo. Isso torna o filme ainda mais interessante, ele não sabe o que fazer para se desconectar da árvore. E enquanto tenta descobrir como fazer isso, os dias vão passando e ele vai precisando mais e mais de falar.

Enfim, gostei bastante do filme. É bom para distrair e fazer a gente pensar um pouco. O final me surpreendeu (finais sempre me surpreendem). Se eu estivesse no lugar do Jack, teria enlouquecido, apesar de gostar do silêncio, não consigo parar de falar. E você, se tivesse mil palavras para dizer antes de morrer, o que você faria? 

11 comentários:

  1. OMG Marina que filme desesperante!!! KKKKKK eu não conseguiria, nossa! D:
    Hahahha vou tentar ver o filme. Me conta o final? To curiosa agora!
    Amei a resenha, Beijinhos, vickie♥
    --->www.chicletevioleta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conto o final. hhahahhah só vendo pra saber

      Excluir
  2. Olá, tudo bem?
    Não assisti esse filme, até
    por que não sou muito fã
    do Eddie Murphy. Mas sua resenha
    está ótima.

    Lucas
    livrosecontos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Gosto dos filmes Eddie, mas não conhecia esse. Só de olhar pra cara dele já tenho vontade de rir, haha.
    Não sei o que faria se tivesse apenas mil palavras. No início pensei em escrever, mas aí vi que assim as palavras também contam e, bem, eu estaria simplesmente perdida, porque escrevo bastante ;p Talvez eu juntasse todas as pessoas importantes pra mim num lugar só e dissesse tudo de uma vez, pra poupar tempo e palavras repetidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também tinha pensado em escrever, mas ele tentou, e não deu certo. rsrs

      Excluir
  4. Gizus, que loucura! Eu nem sou de falar muito, mas de escrever... E mil palavrinhas? Eu surtava! UAHSUAHUSHAUSH Não gosto muito do Eddie Murphy não, mas os filmes dele divertem muito.

    Menina! Não precisa me explicar nada não! Oo Acho que eu fui mal interpretada, na verdade eu tava fazendo um propaganda da minha coluna (tentativa fail kkk) e não sondando pra saber se a sua era uma cópia da minha kkk. Na próxima vou ser mai direta "comenta na minha por favor" UAHUAHUS

    Beijos, Linda.
    Mi - http://www.cheirolivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAAhhh kkkkkk é de tanto falarem em plágio e etc. na blogosfera que a gente começa a interpretar tudo pra esse lado. rsrs
      Mas pode deixar que eu comento sua coluna :D

      Excluir
  5. Ahh que legal!
    tempos que não vejo nada novo do Eddie! Costumo gostar ^^
    Achei diferente (como sempre) essa coisa de mil palavras de vida... realmente as vezes a gente diz coisas sem importancia e não fala o que deveria...
    nem queria ver mas não é que sua resenha me animou?
    E esse estilo de comédia, q tb tem lição me lembra sempre de Click!

    bjs
    Hey Evellyn!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Click é muito bom! Já assisti umas 200 vezes, estou quase decorando :)

      Excluir
  6. Nossa gostei muito desse filme vale apena assistir

    ResponderExcluir
  7. eesse filme quanto mais eu assisto melhor ele fika

    ResponderExcluir

Vai comentar? Lembre-se de seguir algumas regrinhas: nada de arrumar brigas com outras pessoas, e não use palavras de baixo calão! Não diga nada que você não diria para sua avó.

Obrigada pelo comentário, vou retribuí-lo assim que puder. Volte sempre (/◕▽◕。)/