30/05/2013

[Resenha] O Príncipe da Névoa - Carlos Ruiz Zafón

Título: O Príncipe da Névoa
Autor: Carlos Ruiz Zafón
ISBN:  9788581051222
Editora: Suma de Letras
Páginas: 184
Sinopse: A nova casa dos Carver é cercada por mistério. Ela ainda respira o espírito de Jacob, filho dos ex-proprietários, que se afogou. As estranhas circunstâncias de sua morte só começam a se esclarecer com o aparecimento de um personagem do mal - o Príncipe da Névoa, capaz de conceder qualquer desejo de uma pessoa, a um alto preço.






Se você está decidido a ler esse livro, não procure saber mais sobre a história, não leia sinopses, resenhas, nem nada que posso te dar detalhes sobre a trama. Não leia nem mesmo a contracapa do livro. Não vale a pena. Quanto menos souber da história, melhor. Aliás, qualquer livro que você for ler, não procure saber nada sobre a história, é mais interessante assim. Siga meu conselho, pule o próximo parágrafo, só o leia caso queira muito saber do que se trata o livro.

Maximilian Carver decide mudar com sua família para uma casa na praia em uma pequena cidade, fugindo da guerra. A família de Maximilian é composta por ele, sua esposa Andrea, e seus três filhos, Alicia, Max e Irina, de 15, 13 e 8 anos, respectivamente. Na nova cidade, Max descobre um cemitério estranho e aparentemente abandonado, um cemitério de estátuas circenses. Logo Max descobre sua nova cidade esconde um monte de segredos, e o aparecimento de um misterioso personagem, o Príncipe da Névoa, mudará para sempre a vida do garoto.


— O tempo, meu caro Max, não existe: é uma ilusão. Até seu amigo Copérnico teria descoberto isso se tivesse tido tempo, justamente.
           

O Príncipe da Névoa é narrado em terceira pessoa, com algumas partes mudando para a primeira, quando um personagem está contando uma história. Esse foi o primeiro livro publicado pelo autor, e mesmo sendo inexperiente (segundo ele mesmo), Zafón consegue envolver o leitor de forma que seja impossível largar o livro antes do fim. Aquele modo único de contar uma história, que quem leu A sombra do vento já conhece, está presente nesse livro também. Parei de ler apenas porque foi preciso, e quando voltei, li até terminar o livro, mesmo ficando com dor de cabeça. O mistério me fez roer as unhas e diferente da saga O cemitério dos livros esquecidos, existe sim um elemento sobrenatural, não é só aparência. Logo nas primeiras páginas nos deparamos com uma pitada de sobrenatural, e à medida que as páginas passam, esse “sobrenatural” vai aumentando e ficando mais aterrorizante. Sempre gostei de terror e suspense, e ainda não sei por que não procuro muito esse tipo de leitura.

O Sr. Cain me lembrou muito o inesquecível Andreas Corelli, com seu jeito misterioso e seu sorriso nada gentil. O jogo do Anjo é meu livro favorito de Zafón e eu não consigo falar do autor sem mencionar o livro. Mas as semelhanças são poucas, o Sr. Cain é mal e não tem receio de mostrar isso, nada de fingir ou de ficar em cima do muro. Claro que foi um dos meus personagens favoritos no livro, não sei por que, mas gosto de vilões assim.

O Príncipe da Névoa é um livro ótimo para ler sozinho, sem interrupções ou muito barulho. Não tive coragem de tentar isso, mas tenho certeza que o livro ficaria bem assustador se lido sozinho, a noite e a luz de velas.

9 comentários:

  1. Como vc disse eu quero ler o livro, então só dei uma olhada por cima da sua resenha :)
    Beijos
    Brubs
    Livros de Cabeceira
    @IWannaRuffles

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto da sua estratégia Marina, ler nada sobre a historia antes de ler o livro. Fiz isso com um da Aghta Christie e com o Feche Bem Os Olhos que é o que estou lendo atualmente.

    E quero esse livro. Quer me dar de presente? ;p
    Até mais Devaneiense \õ
    Www.TeNerdificando.Com.Br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é a melhor estrategia de leitura que uma pessoa pode ter! Tão bom o suspense de não saber do que se trata a história *-*

      kkkkk te dou ele sim :P

      Excluir
  3. Oi Marina, assim vc assusta agente hehe
    Não pode rs, eu li sua resenha, pq não é um livro de meu estilo, gostei da sua resenha, mais realmente não faz meu estilo..

    beijos mila
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu costumo pesquisar sobre a história do livro antes de lê-lo. Prefiro assim. Tenho até a mania de ler o último parágrafo do livro antes de iniciá-lo, normalmente não me dizem muita coisa, mas prefiro assim... O único livro que li sem pesquisar e sem ler o final antes do início foi "Ladrão de Raios", e me decepcionei com o livro, sinceramente, ele te entrega toda a história na mão, já sabia qual seria o final sem chegar nem perto dele.
    Mas, sobre o livro da resenha, entrou na minha lista de "Livros para ler em 2013", é muito intrigante.

    ResponderExcluir
  5. Não curto tomar sustos mas estou louca pra ler o livro você me deixou mais curiosa ainda dizendo que não era pra ler as resenhas hehe

    bjs

    ResponderExcluir
  6. medinho ahsuhuuash vishi não leria esse livro pq sou mega medrosa e pelo visto é assustador demais pra mim ;w;

    ResponderExcluir
  7. Ah!!! Como sempre vc é apaixonada por Zafón como eu. rsrs...
    Comprei esse livro na promoção do submarino, e estou doida pra ler. A minha próxima leitura será O prisioneiro do Céu que ainda não li.
    Mas esse livro já tem o segundo livro da trilogia que é O Palácio da meia noite. Ainda não comprei. Que bom que vc gostou do livro, isso me anima mais em ler o meu e saber que Zafón não nos decepciona.
    Bjokass

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Vai comentar? Lembre-se de seguir algumas regrinhas: nada de arrumar brigas com outras pessoas, e não use palavras de baixo calão! Não diga nada que você não diria para sua avó.

Obrigada pelo comentário, vou retribuí-lo assim que puder. Volte sempre (/◕▽◕。)/