15/08/2013

Aleatoriedades

Pela primeira vez uma imagem "em pé" aqui no blog
Vocês que me acompanham aqui no LIC não devem estar acostumados com o que vou fazer agora, mas no meu outro blog, eu costumo fazer, entre um post 'sério' e outro, um texto, geralmente sem nenhum sentido, onde apenas abro o editor e escrevo o que vem na minha cabeça. Geralmente escrevo bobagens, mas eu gosto de me expressar dessa forma. Não preciso seguir nenhum padrão especifico, apenas escrevo, e o que sair eu posto. Nunca fiz isso aqui no LIC, sempre penso no que vou postar e passo bastante tempo escrevendo, mas hoje resolvi arriscar, porque não? Me deu vontade de abrir o editor escrever, apenas por escrever, e é o que estou fazendo agora.

Desde que fiquei ausente para me readaptar aos horários da escola, comecei a sentir falta de alguma coisa na blogosfera. No começo pensei que só estava com raiva do meu feed repetitivo. Fiz uma limpa nos blogs que eu seguia, mas a sensação continuou. Procurei entender o que era, tirei um tempo para pensar, mas nada. Continuo sentindo falta de algo. Não gosto da sensação de sentir falta, geralmente ela antecipa uma decisão idiota minha. E espero que dessa vez seja diferente. Ninguém gosta de fazer coisas idiotas, né? Talvez eu esteja sentindo falta de coisas novas, ou o problema pode nem ser a blogosfera, pode ser que eu esteja sentindo falta de outra coisa. Como o calor, por exemplo. As aulas, obviamente, não são. Segunda-feira eu voltei à escola, e estou levando. Até que eu acho, que bem lá no fundo, eu gosto de estudar. Gosto de aprender as coisas inúteis que me ensinam por lá, mesmo sabendo que não vou usar nada no meu dia-a-dia. 

O bom de se escrever aleatoriamente é isso, você nunca sabe o que vai sair, se é que vai sair alguma coisa. No fim das contas, o assunto sempre muda. No início, falamos de uma coisa, e no fim, de outra completamente diferente. Sabe, acho que descobri o que estava sentindo falta, e acho que nem é só na blogosfera, acho que é em todo lugar. Estou sentindo falta de pessoas espontâneas, que não pensam duas vezes antes de falar. Claro que é bom pensar duas vezes, mas as coisas já estão tão... robóticas. Cada movimento, cada fala, cada gesto, tudo minimamente pensado. Cada coisinha avaliada em seus mínimos detalhes. Não sei vocês, mas às vezes sinto que estou convivendo com robôs. Conheço pessoas que pensam tanto, tão preocupada com o que podem parecer, que acabam esquecendo de ser elas mesmas. Acho que até eu mesma sou assim, às vezes. Penso muito no que vou falar e não falo. Só não sei se sairia ganhando se tivesse falado... Outra coisa que não gosto muito são pessoas super preocupadas com aparência, elas não ligam para a aparência dos outros, mas cuidam das suas como se suas vidas dependesse disso. Não gosto de julgar, mas às vezes prefiro nem conviver com gente assim. É legal cuidar da aparência, mas viver em torno disse, pelo menos para mim, não é. E é claro, só saber falar disso é ainda mais chato. Cada dia que passa me convenço de que não sou boa para conviver com pessoas. Sou muito chata, cheia de 'não gosto disso' e 'não gosto daquilo'. Existe algum nome para pessoas assim?

Estava pensando em algumas coisas, como mudar o visual do blog. Mas estou indecisa. Dessa vez não ia fazer um layout, porque estou sem tempo. Mas usaria um que baixei. E o que mais? Ah claro, as resenhas. Eu não sou muito de ler resenhas, mas não sei se vocês gostam. Meus gostos são suspeitos, geralmente ninguém gosta das mesmas coisas que eu. Então, eu fico na dúvida se posto ou não. Enfim, chega de falar, vou tomar banho e está um frio desgraçado aqui na minha cidade. Acho que vou congelar. Espero que não se assustem com o post sem sentido.

17 comentários:

  1. Eu não costumo escrever um assunto certo, só no Lifeless mas, ainda assim, eu sempre deixo um assunto aleatório no inicio ou fim do post. Não gosto de seguir uma risca com postagens sempre certinhas e bem pensadas, não é do meu feitio, acho muito chato!
    Adorei o post!
    A quanto tempo não venho aqui!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto das suas postagens e seus textos que não seguem um assunto certo. Ficam mais bonitos ^^

      Bastante tempo ein! ushausuah'

      Excluir
  2. Desculpe ser tão direta, mas eu me sinto tão estúpida quando sou espontânea. Eu me tornei acanhada depois de tanto apontarem o dedo da minha cara e dizerem que eu era espontânea demais, que eu chegava a assustar. Já me acusaram de burlar as regras da sociedade e tudo. Ouvir uma vez, é tranquilo. Mas ouvir mais de uma... E já escrevi algumas vezes sobre isso. Sobre me sentir desajustada e ter mais seres robôs do que seres humanos.
    Por sinal, tiveram duas vezes que postei algo no blog e tirei depois. E isso em menos de duas semanas. Motivo? Medo de causar alguma impressão errada. E é, isso é uma merda... É tipo, nossa...
    E isso de sentir falta de algo, esse meio vazio... Nunca mais tive algo assim, mas acho que esse medo de demonstrar quem eu sou é algo que tem que parar.
    Será que a globalização pretende nos homogenizar também? É que todo mundo se sente pressionado. Eu gostei do post. Acho legal mudar a "rotina" de vez em quando. haha E poder escrever assim, tão naturalmente, deve ser terapêutico e delicioso. Vou fazer o teste qualquer dia desses, nem que seja só para mim.
    Beijo, bom final de semana.

    Diva Pensante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se sinta assim Ana, sério. Eu conheço gente que é super espontânea, e já falaram a mesma coisa para essas pessoas. Mas sabe, eu gosto mais de gente assim, sinto que elas são verdadeiras, e não tem medo de ser quem são. Eu admiro esse tipo de pessoa.

      Ah, eu também nunca releio o que posto no blog, tenho medo de causar impressão errada também, já excluí muitos posts e alguns nem cheguei a postar, mas agora escrevo, posto sem reler (talvez tenha vários erros em alguns deles). Se eu ler o que escrevo, acabando excluindo o post. É mesmo uma merda isso...

      É muito bom, terapêutico mesmo. Eu gosto de escrever assim, mas nem sempre faço. Às vezes saem ideias sem sentido ushaushahu'

      Tenta um dia ;)

      Excluir
  3. kkkkkkkkkkkkkkk adorei! =D

    Também sou cheia de "não gosto disso" e "não gosto daquilo", não sei se tem um nome, se descobrir por me falar...
    Ah, você tinha me falado que não gostava das resenhas, agora posso ter uma ideia do porque... Espero que encontre o que falta e logo, antes que a coisa idiota aconteça.... =D

    Tem selo para você lá no blog:

    http://www.darealidadeaosonhos.com/2013/08/selo-versatile-blogger-e-book-forever.html#.Ug4kc9KUS_g

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não gosto, não sei porque. É como eu disse, sou cheia de "não gosto disso" uhsaushau'
      Sim, tomara!

      Obrigada pelo selo, vou pegar :)

      Excluir
  4. Oi Marina, eu passei um período parecido como o seu, é muito ruim isso, mais estou me reerguendo pelo menos do que estava me infringindo..
    Olha, na minha cidade tá muito frio tb, tá uma porcaria.. Acho que tb vou congelar e detesto frio!!

    beijos Mila
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que está dando certo para você, espero que as coisas só melhorem :D

      Eu gosto de frio, mas levantar de manhã e tomar banho no frio é dificil!

      Excluir
  5. Gosto bastante de coisas espontâneas, a gente precisa disso. Sou do tipo que pensa muito antes de qualquer coisa e às vezes as oportunidades passam por conta disso. Ando tentando ser mais espontânea, mas... Bem, não tem sido uma tarefa impossível, mas digamos que eu esteja evoluindo a passos de tartaruga! Haha
    Sobre começar a escrever/falar sobre um assunto e terminar em outro, acho complemente aceitável e divertido! Nem tudo tem de ser certinho, né?
    E embora eu não seja muito cheia de "gosto disso" e "não gosto daquilo", existem tipos de pessoas que prefiro não ficar muito perto, pela minha paciência que é bem longa para algumas coisas e MUITO curta para outras!
    Estou me segurando para não escrever, escrever e escrever.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Má, adorei seu texto! Às vezes as palavras mais interessantes saem de pensamentos escritos sem editar!
    Quanto ao layout do blog... mude sim. Quando mudei o meu fiquei tão feliz que parecia uma menina com brinquedo novo rs
    A questão de sentir falta... eu sou assim! Sempre sentindo falta de coisas que não sei... todos temos nossas "estranhezas".
    Escreva mais assim, viu?

    Beijos

    www.meumeiodevaneio.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou com vontade de mudar, acho que me animaria ainda mais a blogar. Às vezes é só disso que a gente precisa: um novo visual ^^

      Que bom que não sou a única :)

      Vou escrever sim

      Excluir
  7. Olá também gosto de escrever aleatoriedades é legal hehe, ah eu nunca fiz uma limpa nos blogs que sigo por que ia dar muito trabalho rsrs, eu gosto de escrever resenhas pois é legal ter com quem comentar mesmo que virtualmente as pessoas em minha volta não leem muito

    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá trabalho, mas eu acho que vale a pena. Tudo fica muito mais fácil ^^

      Excluir
  8. HAHAHAHA eu falo mesmo do que não gosto.
    Sou chata mesmo! Ainda mais com aquelas que 'amam' tudo e todo mundo.. quando tem esse tipo de pessoa por perto, me diverto é quando falo que odeio tudo mesmo HAHAHAHAHA

    Eu acho que isso é de época, quando acontece comigo, eu me afasto de tudo...depois me empolgo de novo!

    Boa sorte aí :)

    bjs
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha eu não consigo gostar de tudo, bem que gostaria, mas não sou assim não ^^

      Também acho que é ^^

      Excluir
  9. Oi Marina!
    Não conhecia esse seu lado. Gostei do seu texto. Acho que sofro desse mal de pensar demais antes de falar. As vezes prefiro conversar com meus personagens que são bem menos críticos e não ficam ofendidos tão facilmente como a maioria das pessoas.... é um mundo difícil de se viver...

    Beijusss;
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Vai comentar? Lembre-se de seguir algumas regrinhas: nada de arrumar brigas com outras pessoas, e não use palavras de baixo calão! Não diga nada que você não diria para sua avó.

Obrigada pelo comentário, vou retribuí-lo assim que puder. Volte sempre (/◕▽◕。)/