28/02/2015

What makes a hero?


Recentemente na minha situação desesperadora de morar fora pela primeira vez, pensar em como fazer comida pela primeira vez e ter de me virar sem minha mãe pela primeira vez, me peguei pensando em um vídeo que vi há bastante tempo, e que só compartilhei com um amigo. Mudanças não são fáceis. Não importa se você está mudando de casa, de emprego ou de curso, se está apenas ficando fora durante a semana como eu, ou se está terminando um relacionamento ou até mesmo começando um, mudanças são sempre complicadas. E eu estou sentindo isso na pele ultimamente. Sinto muita falta de casa, sinto muita falta de blogar, sinto muita falta de conversar com algumas pessoas, sinto muita falta de navegar pela internet. Um amigo me disse "você agora é como o Bilbo Bolseiro, está vivendo uma aventura!". E foi aí que comecei a pensar novamente no tal vídeo. 

Eu estou relendo O Hobbit, assistindo Supernatural, The Flash e Arrow (prometo post no futuro), e essas séries (e livro), apesar de diferentes, tem muito em comum. Todas elas se tratam de aventuras, de gente que teve coragem de sair da zona de conforto, de lutar por aquilo que acredita e correr atrás dos seus objetivos. É, eu sei que o Bilbo foi forçado no início, mas ele resolve ir por conta própria. Enfim, Bilbo, Sam, Dean, Barry e Oliver são heróis, e bom, eu acredito que ninguém nasce herói. É aí que entra o vídeo que falei no início, chamado "What Makes a Hero?". Quem gosta muito de histórias já deve ter ouvido falar na Jornada do Herói, ou o monomito, de Joseph Campbell. Mesmo ouvindo falar, vale a pena assistir o vídeo:


Não se esqueça de ativar as legendas

Sempre que estou passando por uma situação complicada eu penso nesse vídeo. E aí eu repito para mim mesma "você está vivendo uma aventura, supere seus medos, vença os obstáculos e reivindique sua recompensa". E então eu penso nas histórias que li, que assisti e ouvi e isso me dá forças para seguir em frente. Sei que parece meio bobo, mas geralmente funciona. 

Funciona principalmente porque aconteceu da forma que o vídeo sugere: eu estava em casa, na minha zona de conforto chamada ensino médio, de repente recebi o convite para um mundo desconhecido e novo, chamado "parabéns, você passou no vestibular", recebi ajuda do meu pai com a matrícula e as despesas, enfrentei várias provações, vou continuar enfrentando e (espero) vou conseguir minha recompensa no futuro, que é meu diploma. A experiência já me mudou e vai me mudar para sempre, e novas aventuras virão. Assim como já começaram a vir. Sair de casa, minha zona de conforto master, é uma delas. E mesmo usando a internet somente nos fins de semana e ficando perdida quando entorno algo no chão, vou prosseguir com minha aventura.

Na caverna em que você tem medo de entrar está o tesouro que você busca"

11 comentários:

  1. Que linda sua reflexão! E é bom termos algo que nos faça olhar para o futuro de forma mais otimista.
    Tenho certeza de que você vai tirar de letra essas mudanças todas.
    Posso falar por mim: minha vida já mudou demais e eu fui me ajustando.
    Beijos!

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que sim Soraya! Acho que na verdade todo mundo acaba se ajustando né? Faz parte ^-^

      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  2. Oi!! Tudo bem?
    Acabei de conhecer seu blog pelo projeto 101 em 1001 e me deparei com essa postagem! Fantástica!!! *-*
    Sua reflexão e o modo como levou para sua vida a mensagem que esse video passa são inspiradores. Aliás, eu não conhecia esse video, agradeço por ter dado essa dica aqui no blog.. amei s2!!

    Beijos
    http://garotanaalcateia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awnnn *--* Fico feliz que tenha gostado! Eu adoro esse vídeo, só estava esperando uma oportunidade de falar sobre ele ^^

      Excluir
  3. E vai tirar toda essa situação de letra =D
    Ctza disso

    ResponderExcluir
  4. Amei o vídeo. Estou com 32 anos e passei por tudo isso. Mas eu sai de casa depois da faculdade. Eu sai de casa pra crescer mesmo, foi uma decisão que eu escolhi. Eu acho que com certeza, foi um dos períodos mais difíceis. Lembro de ter crises de pânico durante a noite com saudades da minha mãe e do meu quarto. Não foi fácil. E hoje eu não consigo ficar na casa da minha mãe muitos dias...rsrsrs a gente se transforma mesmo. Você só entendi a importância da sua família e do seu lar, quando sai de casa. Só entendi o quanto é difícil sobreviver, o quanto é caro usar energia, água, moradia....só depois que sai de casa. Acho que é o momento que mais valorizamos nossos pais. Desejo sorte na sua jornada! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, só agora estou vendo como são as coisas, não tem comida pronta quando eu chego, as coisas não aparecem limpas "de repente", o que a gente bagunça continua bagunçado... enfim, só agora estou vendo como é trabalhoso cuidar de uma casa!

      Excluir
  5. Oi Marina!
    Quanto tempo, menina! Que coisa mais fofa estão seu blog, estou encantada!!
    Bem, eu sei bem do que você está falando. Também vivi isso, exatamente da mesma forma, num dia tudo é lindo é você está no sofá da sala da sua casa linda e maravilhosa com cheirinho de mamãe e de repente você é jogada pra um outro mundo, o desconhecido. Pessoas diferentes, estranhas, malucas.. Legais? Opa, essa aqui é legal, sim, muito legal! Estou fazendo amizades' *-* rs é assim que começa.
    Dificuldades vem e vão, e no fim são essas dificuldades as melhores lembranças que você vai ter após essa aventura, quando, enfim, conquistar sua recompensa!

    Sobreviva, lute, conquiste! rs
    E apareça por aqui, porque eu estou de volta, pelo menos por enquanto rs
    Boa sorte nessa jornada e, não se esqueça: APROVEITE AO MÁXIMO,

    beijos beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem assim mesmo que está acontecendo, a parte mais legal são as amizades, conhecer gente nova, gente de todo tipo, bem diferente daquelas pessoas que você não conhecia mas que a amiga da tia da vizinha sabia quem era! haahha'

      Obrigada Kelly! Fico feliz que esteja de volta :)

      Excluir
  6. Boa tarde,
    Como vai?
    Bacana seu texto. Sair da zona de conforto é dificil,mas assim a gente acaba crescendo e aprendendo mais :)

    Beijos e se cuida
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir

Vai comentar? Lembre-se de seguir algumas regrinhas: nada de arrumar brigas com outras pessoas, e não use palavras de baixo calão! Não diga nada que você não diria para sua avó.

Obrigada pelo comentário, vou retribuí-lo assim que puder. Volte sempre (/◕▽◕。)/