09/09/2015

[Resenha] Arquivos Serial Killers:
Louco ou Cruel? - Ilana Casoy

Serial Killers - Ilana Casoy
Título: Arquivos Serial Killers: Louco ou Cruel?
Autora: Ilana Casoy
ISBN: 9788566636284
Editora: DarkSide® Books
Páginas: 360
Sinopse: Arquivos Serial Killers: Louco ou Cruel? - A primeira parte de Louco ou Cruel? aborda os serial killers sob diversos aspectos e à luz da Criminologia, do Direito, da Psiquiatria e da Psicologia, e dedica-se a dissecar este universo, analisando como tudo começa, quem são as vítimas, os aspectos gerais e psicológicos, os mitos e as crenças, o perfil do criminoso, a psicologia investigativa, a análise do local do crime e a encenação/organização da cena.
Na segunda parte do livro, Casoy apresenta em detalhes 16 casos de serial killers que chocaram e marcaram o século XX, entre eles Albert Fish, Ed Gein, Ted Bundy, Andrei Chikatilo, Jeffrey Dahmer, Aileen Wuornos e o Zodíaco, cuja identidade segue desconhecida até hoje. Histórias que habitam as entranhas da humanidade e o que ela tem de pior: frieza, perversidade e falta de sensibilidade que acabam por produzir o mal em escalas inimagináveis. 



ATENÇÃO!!! Livro não recomendado para pessoas sensíveis! Descrição de cenas de violência, tortura, abuso sexual, assassinato, violência contra criança, etc. Caso você seja uma pessoa sensível, não leia esse livro ou essa resenha!


Não pensei que escreveria resenhas novamente. Também pensei que não voltaria a blogar, então depois de terminar essa leitura, pensei, por que não? Depois de pensar resolvi que escreveria sim resenhas, quando eu tivesse vontade e quisesse compartilhar um pouco das minhas leituras. Resolvi voltar com o livro Arquivos Serial Killers: Louco ou cruel? que foi minha última leitura, e um livro que eu estava morrendo de vontade de falar sobre.

Resenha Arquivos Serial Killers

Ano passado teve uma palestra na faculdade sobre criminologia, e eu fui assistir. Uma das coisas faladas nessa palestra foi sobre Serial Killers, e o assunto me chamou muita atenção. Me interessei, e há alguns meses, quando meu irmão me perguntou o que eu queria de aniversário, encontrei um box sobre o assunto em promoção. Não resisti e pedi o box. O primeiro livro dele é esse que estou resenhando, e o segundo ainda não li.

Como consta na sinopse, o livro é dividido em duas partes, sendo a primeira uma análise sobre esses tipos de criminosos. Nessa parte a autora introduz o leitor a o universo dos Serial Killers, explicando quais são os critérios para que um assassino seja considerado serial, algumas características habitualmente encontradas nesse tipo de criminoso, além de abordagens de diversas ciências, como Psicologia, Psiquiatria, Direito, etc.

Resenha Arquivos Serial Killers

A primeira parte é muito interessante e extremamente rica em informações. Algumas coisas eu ouvi na palestra que fui, mas encontrei muita informação nova para mim. Por exemplo, a "terrível tríade", que segundo a autora são algumas características presentes na infância da grande maioria dos serial killers (enurese noturna (urinar na cama) em idade avançada, abuso sádico de animais ou outras crianças, destruição de propriedade e piromania), foi algo que não conhecia e achei bem interessante. Além disso gostei muito de ler a explicação da autora sobre o "verniz social" que todos eles mantém. 

Quando chegamos na segunda parte do livro começamos a ver tudo o que nos foi falado na prática. A autora nos conta em detalhes como os crimes aconteceram, as dificuldades da polícia em encontrar os assassinos, o que os criminosos faziam com as vítimas (!!), além de detalhes interessantes para cada história. Tudo é dividido em partes, cada Serial Killer separado do outro por páginas com dados pessoas e foto. Isso facilita muito a leitura, cada vez que acabava de ler um caso passava para o outro automaticamente, querendo saber o que o outro fez e como fizeram para pegá-lo.

Resenha Arquivos Serial Killers

Enquanto você lê é inevitável pensar em como não conhecemos as pessoas, por mais que convivamos com elas. A grande maioria dos Serial Killers do livro eram tidos como bons vizinhos, maridos, amigos, pessoas, e alguns até faziam trabalhos voluntários e trabalhavam em instituições de caridade. Tinham aparência normal (alguns até bonitos), casaram-se, tiveram filhos, enfim, levavam vidas normais, tirando a parte em que saíam para estuprar, picar e matar pessoas. O verniz social de alguns eram tão forte que mesmo depois de confessarem seus crimes com detalhes ainda houve quem tivesse dúvidas. Como a própria autora mostra, os Serial Killers são indivíduos acima de qualquer suspeita.

Já que deixei claro no início da resenha que o livro contém cenas fortes, fico livre para falar sobre isso. Acreditem em mim quando digo, as descrições são realmente pesadas! Li para algumas pessoas que eu acreditava terem muito sangue-frio e algumas ficaram chocadas com os detalhes. A questão do abuso sexual é muito presente, de todos, só teve um (se não estou enganada) que não abusava sexualmente de suas vítimas, e quase todos sofreram abuso sexual na infância. Quando não era sexual, era abuso físico ou psicológico, às vezes, a junção dos três. Ilana explica um pouco dessa questão na primeira parte, mas a mente dessas pessoas continua sendo intrigante.

Resenha Arquivos Serial Killers
Um dos lados da caixa do Box. Não tão assustador quando o livro
Sei que tenho sangue-frio. Se não tivesse, não teria lido, ou então teria saído destroçada emocionalmente depois de ler esse livro. Apesar disso, não pude deixar de sentir pena das vítimas e de suas famílias, algumas sem nem ter conhecimento do paradeiro daquela pessoa (muitas vítimas ficavam identificáveis...), também doeu em mim imaginar o horror, o medo e a dor que essas pessoas passaram na mão desses loucos. As histórias são reais, mas fica difícil de acreditar que essas pessoas existiram de verdade, tamanha a crueldade dos atos delas. 

Mesmo com toda a maldade descrita no livro, Arquivos Serial Killers é uma ótima leitura para quem se interessa pelo assunto, tem muito conteúdo para quem não conhece nada, e mesmo para quem já ouviu alguns dos tópicos abordados, sempre tem uma ou outra questão que pode ser acrescentada. A autora também indica alguns filmes que foram baseados em alguns dos Serial Killers, além de anexar dados relevantes e frases desse universo. Depois desse livro, aquele personagem de Dupla Identidade vai ser só mais um "vilãozinho" que apareceu em uma minissérie.

14 comentários:

  1. Ilana Casoy é uma musa! Quero muito ler esse livro, até como oficina para meus escritos hahaha

    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe que eu nem conhecia antes desse box? Depois vi que ela tem uma quantidade enorme de livros sobre o assunto publicados. Quero todos!

      Excluir
  2. Eu gosto muito de saber sobre a história de serial killers, acabo vendo sempre um programa sobre isso no ID (acho que é esse o nome do canal). Não conhecia a terrível tríade, muito interessante ler isso.
    Já quero ler, Marina! Gostei muito de como fez a resenha, faça mais :)
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  3. Querendo muito ler!!!
    Quero conhecer um pouco a história e tentar entender um pouco a mente rs

    ResponderExcluir
  4. Marina!!!

    Passei esses das lá no Ler, imaginar e criar, acredita? Achei esse blog mega por acaso! Fico feliz que você tenha voltado também das profundezas do ártico da blogosfera, rs.

    Bom, eu sou doida pela Darkside e quase tudo que eles fazem eu fico babando. Esse é um deles. Quero muito! O Social Killers.com também parece ser bem maneiro.

    Beijão!

    A tal da Vivian

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vivian há quanto tempo! Não imagina como fiquei feliz de ler seu comentário. Voltei das profundezas, com um novo blog (mas com o conteúdo antigo) haha.Fico feliz de saber que voltou também

      Excluir
  5. Quando li o nome do post achei que não iria me interessar pelo livro, mas aqui estou eu procurando ele no skoob pra marcar como desejado. Adorei a resenha, não me interesso taaaanto por criminalidade, mas fiquei com vontade de ler para aprender um pouco mais sobre essas pessoas. Eu acho que tenho sangue frio também, tipo eu fico sim chocada e com pena das vítimas, mas não é algo que me abale de verdade, só me deixa pensando em como as pessoas podem ser cruéis e em como o mundo é injusto. Obrigada pela recomendação, e continue fazendo resenhas!

    ♥ Rendas e Doces

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só clicar no nome dele na "ficha técnica" da resenha que vai direto pra página dele no skoob ;)

      É assim mesmo que me sinto, fico pensando na crueldade e na dor das pessoas, mas não consigo transferir isso pro emocional.

      Excluir
  6. A Ilana Casoy é maravilhosa. Amo os livros dela.
    Bem, eu estudo criminologia desde os 13 anos de idade, então depois de um tempo os livros começam a conter mais ou menos as mesmas informações kkkk
    Esse é muito bom, é completo e competente, e como vc disse, eu tb gosto da divisão teoria/prática, é bem didático, principalmente pra quem tá interesado no assundo e ainda não foi a fundo.
    Amei o post e sou fã do assunto, então quiser bater um papo sobre criminologia, hit me up! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, lendo há tanto tempo, com certeza já sabe muito do que eles falam, até porque não parece ter muitas novidades nessa área né?

      Opa, bora bater um papo sobre isso!

      Excluir
  7. Oioioi, muito lindo o seu blog :)

    Menina, acredita que já li esse livro? Faço facu de Direito e utilizei ele como um dos embasamentos para um trabalho de estudos socioantropológicos do psicopata. Eu simplesmente adorei ele!

    Mas por que vc leu? Só por curiosidade? Arrasou!
    H ahha

    Bjs
    Mari
    www.galeriadasideias.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oii, vejo tantas resenhas sobre esse livro, estou super empolgada pra lê-lo, mas ainda não tive a chance, adorei o blog, já estou te seguindo, bjos.

    yuugracindo.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Vai comentar? Lembre-se de seguir algumas regrinhas: nada de arrumar brigas com outras pessoas, e não use palavras de baixo calão! Não diga nada que você não diria para sua avó.

Obrigada pelo comentário, vou retribuí-lo assim que puder. Volte sempre (/◕▽◕。)/