31/12/2015

[Resenha] Quem é você, Alasca? - John Green

Título: Quem é você, Alasca?
Autor: John Green
ISBN: 9788578273422
Editora: WMF Martins Fontes
Páginas: 229
Sinopse: Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao "Grande Talvez".


Miles Halter, o "Gordo", está cansado de sua vidinha segura e parada dentro de dentro de casa. Em busca do que o poeta François Rabelais chamou de "O Grande Talvez", ele vai estudar no colégio interno Culver Creek, o mesmo lugar onde seu pai estudou e de onde ele conta suas melhores histórias. Em Culver Creek, Miles conhece Chip Martin (o "Coronel"), seu colega de quarto e primeiro amigo, e Alasca Young, a garota problemática e divertida que servirá de impulso para O Grande Talvez.

É nesse momento que eu largo a caneta (porque isso foi originalmente escrito no papel, por isso a demora em ser postada), e começo a pensar no que exatamente escrever, como transformar em palavras tudo aquilo que senti ao ler esse livro, que acreditem, foram muitas coisas. No início, apenas nas primeiras páginas, estava achando o livro parado demais. Mas quando me envolvi com a história, quanto tudo começou a acontecer, me senti tão presa ao livro que não queria largá-lo, se pudesse, teria me transportado para dentro do universo do livro e procurado pelo Grande Talvez junto com Miles e procurado a saída do labirinto com Alasca. Virei noites lendo esse livro, e valeu a pena.

Quem é você, Alasca? é narrado em primeiro pessoa e não é dividido em capítulos, mas em dias, em uma espécie de contagem regressiva que te deixa curioso do início ao fim, tudo porque Miles não diz para que é a contagem regressiva. Ele está contando os dias, mas para o que? A narrativa é envolvente, e os pensamentos do Gordo são ora profundos e ora bobos, e retratam bem o que é ser adolescente.

Como nos outros livros do John Green que li, os personagens são cheios de peculiaridades e influenciam muito na vida uns dos outros. São sem dúvida o tipo de gente que você gostaria de ser e conhecer. O círculo de amigos de Miles é composto por Alasca e Coronel, personagens que já falei anteriormente, Lara, uma garota Romena e tímida e Takumi um garoto japonês que canta rap. Além desses personagens, temos o Águia, diretor do colégio Culver Creek, alguns professores e os "guerreiros de dia de semana", todos influenciando o rumo da história, como um bom personagem deve fazer. Meus favoritos foram os principais, e cada um com suas peculiaridades, me apaixonei por todos. Miles é fascinado por últimas palavras, Alasca tem uma biblioteca "para a vida toda" e o Coronel decorou todas as capitais do mundo. Isso me lembra bastante a fascinação do personagem Colin (O teorema Katherine) por anagramas, e os cigarros apagados do Augustus (A culpa é das estrelas). Gosto dessas características na personalidade dos personagens de John Green, parece trazer mais vida para eles.

Quem é você, Alasca? é um livro lindo, com uma mistura doce de romance, humor e melancolia, e eu não pude deixar de me sentir triste com o fim da história. Queria mais. Queria muito mais dessa história.

"Então voltei para o meu quarto e desabei na beliche de baixo, pensando que, se as pessoas fossem chuva, eu seria garoa e ela, um furacão."


Esse é o último post de 2015, e eu não poderia deixar de agradecer pela presença e carinho durante esse ano todo aqui comigo. Obrigada meus queridos! Feliz ano novo!

5 comentários:

  1. Não consigo gostar de John Green. Talvez até seja preconceito, mas tem outros autores adolescentes que eu não tenho nada contra. Acho que é uma coisa minha mesmo. Acho as histórias dele TÃO apelativas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto bastante dele, tanto dos livros quanto dos vídeos que faz. Vai de cada um né? Tenho muita antipatia com alguns autores também, acho que depende muito do momento, do que a gente já viveu, nossa própria experiência com o autor e com a vida.

      Obrigada pela visita Mari! Senti saudades :D

      Excluir
  2. Concordo com o comentatio da Mari, eu li a culpa é das estrelas e odiei. Mas o gosto vai de cada um, conheço gente qeu AMA eternamente o autor, mas eu achei o livro sem sal e tentei ler cidades de papel, mas parei pq nao consegui terminar a leitura. Enfim, vai de cada um :3
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto do autor desde que li A culpa é das estrelas, assim que lançou! Mas eu entendo quem não gosta, também tenho muitos autores que todo mundo ama e eu não posso nem ouvir o nome. Acontece né.

      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  3. Sempre vejo esse livro e suas várias capas mas não me interesso por lê-lo. Não sei, anda me chama a atenção nele. Acho que nunca parei pra ler uma resenha sobre ele - o que fiz agora há pouco lendo seu post ^^ Ver sua empolgação até me fez cogitar pensar diferente, mas ainda nõa me empolgo com a leitura não, viu?
    O único livro deste autor que li foi A Culpa é das Estrelas (e amei). Uma obra dele que quero ler é Cidades de Papel, já que gostei demais do filme.
    Um beijo, Marina!

    ResponderExcluir

Vai comentar? Lembre-se de seguir algumas regrinhas: nada de arrumar brigas com outras pessoas, e não use palavras de baixo calão! Não diga nada que você não diria para sua avó.

Obrigada pelo comentário, vou retribuí-lo assim que puder. Volte sempre (/◕▽◕。)/