23/02/2017

Observar e absorver - "A vida não é uma competição"


Faço parte de um grupo sobre Minimalismo no Facebook, e alguém teve a gentileza de postar esse documentário. Tinha acordado cedinho na quarta-feira, dia que não tenho aula, e não consegui voltar a dormir. Foi bom, porque entrei no grupo, vi o post sobre o documentário e resolvi assistir, mais por querer dar uma chance pro nome (eu gostei demais de "Observar e Absorver") do que por interesse mesmo.

Tomei café ouvindo as palavras do Eduardo Marinho, e fui lavar a louça do dia anterior (pois é) ainda ouvindo ele. Eu não conhecia esse cara, mas parece que ele é bem conhecido na internet. Ele tem um blog desde 2009, que ainda é atualizado, e um bocado de seguidores no GFC. Template padrão do blogger, nada de página no Facebook. Fiquei feliz de ver que ainda permanece a simplicidade.

O blog, também chamado de Observar e Absorver, não li ainda. Gostei mesmo foi do documentário. Eu, que sempre me senti meio deslocada com a forma como as pessoas vivem em sociedade, vi nas palavras e no estilo de vida do Eduardo um restinho de esperança. 

Será que dá pra viver de fato, sem sucumbir a essa pressão de ser alguém, de ter coisas, de consumir, competir, de ser melhor...? Será que dá pra sobreviver fazendo aquilo que gosta, sem carteira assinada, sem plano de saúde, sem ter garantias que vai sobrar dinheiro pra almoçar? Será...?

Tenho que admitir que acho esse estilo de vida tentador, mas eu nunca seria tão radical. O Eduardo largou a universidade e foi viver na rua, ansioso por saber como é viver sem nada. É de arrepiar os cabelos ouvir ele dizer que queria mais do que dinheiro. Me lembrou uma música da Zaz, que um amigo me indicou por "achar a minha cara". Interpretei como um elogio, mas meus pais ficariam de cabelo em pé:


Nem preciso me prolongar mais. Documentário e música falam por si só. Aliás, eu tô enrolando, quando devia tá incentivando a assistir o documentário. Assista, ouça a música, e não esquece de comentar me falando o que achou ;)

6 comentários:

  1. Corajoso! Eu já fiquei tentada várias vezes em seguir meus sonhos mesmo sabendo que eles não trariam lucros, mas as contas que chegam todo final de mês faz eu desistir na ideia srsrs..
    Algumas coisas eu consegui mudar.. Hoje prefiro ganhar pouco fazendo o que eu gosto do que ao contrário, por exemplo...

    Eu vou ver <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre tem algo que faz a gente desistir hahah' Mas trabalhar como fotógrafa já é algo que você gosta e quer né? Vale a pena :)

      Excluir
  2. Eu sou daquela que prezo muito mais pela minha paz de espírito do que uma vida cheia de dinheiro, apesar de nunca ter precisado ser tão radical assim.
    Não conhecia nem o blogueiro e nem o documentário, vou dar play aqui! ;)

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jade! Uma boa saúde física/mental e paz de espírito deveria ser prioridade pra todo mundo, uma pena que não é assim que funciona. Também achei a atitude dele bastante radical, mas cada um sabe aquilo que precisa né? (acho que sair de casa e largar tudo eu nunca faria).

      Excluir
  3. Botei para baixar para assistir hoje quando acordar huahua depois venho falar o que achei!

    ResponderExcluir

Vai comentar? Lembre-se de seguir algumas regrinhas: nada de arrumar brigas com outras pessoas, e não use palavras de baixo calão! Não diga nada que você não diria para sua avó.

Obrigada pelo comentário, vou retribuí-lo assim que puder. Volte sempre (/◕▽◕。)/