01/03/2019

Escrever faz meu coração vibrar

Fotografia de um campo aberto com trigos em primeiro plano, ao fundo, vê-se o céu azul cheio de nuvens

Sentar para escrever um post me faz ter vontade de chorar. Acabei de comentar isso no blog de uma amiga (alôw Samantha). Não sei se meu corpo associou escrever com angústia, devido as inúmeras vezes que sentei para escrever o projeto da minha monografia e não saiu nada, ou se é só a velha pressão de que eu não tenho nada "importante" para escrever. Apesar de ter mudado muito, eu ainda permaneço com algumas velhas inseguranças.

Parte de mim me diz que, se eu não consigo escrever e se escrever tem me gerado tanto sofrimento, talvez seja hora de deixar isso de lado. Mas eu também quero escrever, e, apesar de saber que olhar a tela em branco me deixa angustiada, eu sei que ainda tenho muito o que contar. Eu vivi muita coisa e não me sinto completa se não botar isso no papel. Então, como eu fiz nos últimos meses, um passo de cada vez, e logo estou de volta. Não é a primeira vez que tenho bloqueio criativo e fico falando sobre isso. Cada vez mais eu desenvolvo estratégias e vou tornando isso mais "sobrevivível".

Sobre olhar para telas em branco, fiz questão de ressaltar a palavra projeto de monografia porque escrever meu projeto de monografia foi realmente doloroso. Aliás, foi traumático. Tenho medo de seguir carreira acadêmica por pensar que vou precisar escrever projetos de novo. Eu demorei demais a encontrar um tema que realmente me agradasse e toda tentativa de escrever sobre um tema que não fazia meu coração vibrar foi quase uma tortura. Porque não era pra ser, sabe? Mas no meio do furacão, com um prazo quase acabando e centenas de compromissos, você não pensa que seu projeto não está fluindo porque ainda não é o tema certo. Você pensa que tem algo de errado e não vai dar tempo e eu preciso escrever isso logo e eu vou ser reprovada perder meu financiamento ter que pagar a faculdade do meu bolso mas não tenho dinheiro não vou me formar vou cancelar a matrícula preciso escrever de qualquer jeito meu deus não sai nada eu vou desistir desse negócio todo mundo tá escrevendo o prazo tá acabando como que vou explicar isso pros meus pais eu sou uma decepção droga não faço nada direito... caramba! Eu acabei escrevendo meu projeto de monografia numa meia noite de quinta, fui dormir e terminei ele na sexta à tarde. Eu precisava entregar nessa mesma sexta às 19h. Faltei estágio, levei muita bronca, a qualidade não ficou das melhores... mas fui aprovada, encontrei um tema que me agradava e deu tudo certo. Escrever a monografia foi muito mais tranquilo, por incrível que pareça, foi até divertido.

Escrever é divertido. Ao menos costuma ser, para mim. Passei meus cinco anos de curso preocupadíssima com a monografia, ri da minha psicóloga quando ela disse "dá pra se divertir escrevendo TCC", mas no fim, acabei me divertindo. Tenho muito orgulho da minha trajetória e me lembro perfeitamente dos dados que coloquei naquelas linhas. E, assim como sofri porque meu tema de projeto não era o que eu queria, acabo sofrendo quando deixo de lado uma das minhas paixões: escrever. Escrever faz meu coração vibrar, e por isso, aos poucos vou pegando (novamente) o hábito. Eu ainda tenho muito o que contar nesse blog.

3 comentários:

  1. Eu fico muito feliz toda vez que você reaparece!
    Você tem tanta coisa para dizer, e eu amo tanto o jeito que vcê enxerga e descreve o mundo!

    ResponderExcluir
  2. Oi Mari!! Posso te chamar de Mari?rs! Eu sinceramente adorei esse POST, porque eu me identifiquei real com ele! Escrever tambem me faz muito feliz, é uma coisa que amo, mas nos últimos tempos também ando com bloqueio criativo. Não por causa do TCC -por que minha faculdade não utiliza - na verdade nem sei o motivo direito, só sei que a tela do computador também anda me encarando de um jeito assustador. Já pensei em desistir também, mas esse teu POST me deu a motivada que eu tava precisando. Muito obrigada! Sucesso 😘

    http://www.escriptopia.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá? tudo bem hahaha

    Bloqueio criativo é uma droga né? e eu odeio muito mesmo, uma dica que eu consegui para me ajudar com isso, até no blog é você sempre anotar um ideiá em qualquer lugar, tipo qualquer lugar mesmo, em uma mensagem no wpp, ou então um tt, ou até na capinha do seu celular, e quando você quiser escrever sobre isso, abre o pinterest e só fica com as imagens na cabeça isso ajuda, você começar a pensar ou lÊ em outros blogs sobre o assunto, você vai ficar inspirada, eu aconselho que você faça isso todas as vezes frequentemente porque, os bloqueio vão ser menores e mais dificil de voltar.

    Eu queria muito digitar que eu estou na mesma situação, mas querendo ou não a barra é bem pesada, mas uma coisa que eu aprendi com um podcast (imagine juntas recomendo) é que você tem que respeitar você mesmo, eu sei que você morre de medo de ser um "fracasso", mas vem cá, o que é o fracasso? É acorda sem saber para onde ir? ou não saber o que fazer sem trabalho? É não se feliz? O que realmente é o fracasso? É não suprir as nossas expectativas ou as das outras pessoas? hei, ta tudo bem se você não saber o que fazer, posso ser sincera? Ninguém sabe, geral banca que sabe, mas se sentarmos e discutimos sobre, prova, faculdades, TCC e vida no futuro, ta todo mundo perdido.

    A facul vai acabar e tudo vai valer a pena #FORÇAGUERREIRA

    ResponderExcluir

Recebo os comentários por e-mail. Leio todos com muito carinho e respondo sempre que posso.

Seja educado com os coleguinhas, e obrigada pela visita. Volte sempre! (/◕▽◕。)/